quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

"E quando houver inspiração, não deixeis de escrever ao bem amado.
Para que sejam eternas as palavras que dizes e para que fiquem cravadas como espinhos na alma;
E quando na hora da raiva, não deixeis que a ira te consuma o coração
Para que não digas àquilo que não sentes e para que as palavras que aproximam também se tornem abismo entre almas.
E quando na solidão, não pense na derrota de sua alma sofrida e infeliz, que clama por atenção da Terra.
Pense que tudo que há no mundo existe pela sabedoria que vem dos Céus.
E quando tudo na vida estiver no turbilhão da tempestade,
Lembre, que na mansidão temos o descanso, mas é na dificuldade que obtemos o aprendizado."


Momento de pura inspiração, posso dizer, Divina. Pura emoção.

"que minha alma permaneça calma e serena 
e que meu espírito seja sempre guiado
pela luz da Divindade Suprema."

Bárbara Marinho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário